Câncer de Colo de Útero

 

Câncer de Colo de Útero

O colo de útero

O colo uterino tem formato de cone e seu tamanho varia de 3 a 6 centímetros. Situa-se na parte inferior do útero, comunicando-se com a vagina através de um orifício. É por esse orifício que a menstruação escoa e que o espermatozoide entra no útero, alcançando a tuba uterina para se encontrar com o óvulo e formar o zigoto (futuro embrião).

O câncer de colo de útero
É uma doença grave que começa no colo uterino e pode se espalhar para órgãos vizinhos, como a bexiga urinária, o reto, o ânus e também para outros órgãos do corpo. Atualmente o principal agente responsável pelo surgimento do câncer do colo uterino é o Papiloma Vírus Humano, conhecido como HPV. 

Sintomas e prevenção
O câncer de colo de útero raramente apresenta sintomas, então é importante exaltar a importância do exame Papanicolau. Quando demonstra sinais, os indicativos podem ser similares a outras doenças, então é necessário ficar atento à corrimento vaginal, sangramento e dor pós-relação sexual.
Além do exame Papanicolau, que coleta células descamadas do colo uterino ou diretamente do orifício durante o exame ginecológico, a vacina contra o HPV, recomendada para mulheres entre 9 e 29 anos, é considerada medida preventiva contra o câncer de colo de útero.

Fatores de Risco
Apresentam maiores riscos as mulheres com início precoce das relações sexuais, com vários parceiros, com higiene íntima precária, que tiveram vários partos, tabagistas, usuárias de pílulas anticoncepcionais, com histórico de várias infecções genitais e principalmente aquelas que não realizam anualmente o exame de Papanicolau.

Diagnóstico e Tratamento
Quando o exame Papanicolau detecta alterações celulares, a paciente é orientada a fazer uma biópsia (colposcopia e biópsia do colo do útero), onde se determina a classificação da lesão em pré-maligna ou maligna.

Nas fases consideradas pré-malígnas a paciente tem altas chances de cura. O tratamento é cirúrgico e consiste na retirada do órgão. Nas fases malignas, mais avançadas,  o tratamento além da cirurgia, a paciente poderá ser encaminhada para tratamento com quimioterapia e radioterapia.

Alguns dados e estatísticas:

•O HPV é a causa de mais de 99% dos casos de câncer de colo de útero e sua principal forma de contágio e via sexual;
•A vacina quadrivalente previne quatro tipos de HPV: 6, 11, 16 e 18;
•A vacina deve ser administrada, de preferência, antes da iniciação sexual;
•O câncer de colo de útero é o 3° tumor mais frequente nas mulheres;
•O papanicolau é o exame ginecológico que confirma a presença do HPV;
•Nos últimos 40 anos, com a maior adesão ao exame Papanicolaou a taxa de mortalidade por câncer de colo do útero caiu cerca de 50%;
•A maioria dos casos são diagnosticados em mulheres entre 20 e 50 anos;
•Cerca de 15% dos casos de câncer de colo do útero são diagnosticados em mulheres com mais de 65 anos.

Prof. Dr. Carlos Elias Fristachi
Oncoginecologista e Mastologista 
CRM 44605